O Brasil não tem jeito!


2ª Turma decidiu enviar à Justiça Eleitoral processo em que Moro condenou ex-presidente da Câmara por recebimento de propina em esquema na Petrobras


Em mais um ataque à Lava Jato e ao ex-juiz Sergio Moro, a 2ª Turma do STF decidiu nesta tarde remeter à Justiça Eleitoral uma condenação por 14 anos e seis meses de prisão imposta ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha. O julgamento terminou empatado, com votos dos ministros Edson Fachin e Nunes Marques contra a defesa do deputado cassado.


Na divergência,

os ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes consideraram Sergio Moro incompetente para analisar o caso e ainda apontaram que houve manipulação para manter o foro na 13ª Vara Federal de Curitiba. O empate ocorreu porque a turma está incompleta desde a aposentadoria do ministro Marco Aurélio.




Cunha foi condenado por receber propina em negócio envolvendo a compra de um petrolífero pela Petrobras.


Eduardo Cunha postou nas redes sociais uma mensagem sobre a decisão em que ataca Moro: “O STF, por decisão da segunda turma, corrigiu o absurdo que sofri com o ato do ex-juiz Sérgio Moro que fraudou a competência sobre o meu processo“. E acrescentou: “Esse ex-juiz não pode ficar impune pelos desmandos que a organização política comanda por ele praticou“.


Fonte; o Antagonista

DEIXE SUA OPINIÃO, É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS

DEIXE SUA OPINIÃO:


Anúncio
Anúncio