A Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), acendeu a luz vermelha nos últimos dias. 
 


O governo brasileiro indicam a movimentação de grupos terroristas no Brasil. Ataques cibernéticos contra estruturas de tecnologia federais foram intensificadas há duas semanas.

Um outro movimento que chamou a atenção foi o aumento da atividade virtual de seguidores do Estado Islâmico no Brasil, com foco no recrutamento de seguidores.

O grupo terrorista é conhecido por se utilizar de recursos cinematográficos para registrar suas ações terroristas, especialmente o assassinato de cristãos, de opositores e de soldados adversários.

A informação foi publicada pela coluna Radar/Veja neste sábado (6).